terça-feira, 1 de novembro de 2011

Apenas mais um porção de palavras não ditas

Eu fecho meus olhos e vejo teu sorriso para mim. É engraçado que um dia foi assim, não é? Às vezes chego a pensar que foi só um sonho, mas bem aqui dentro eu sei que foi tudo real. Nós fomos reais. Foi tudo rápido demais, intenso demais, arrebatador demais e talvez tenha sido esse o nosso erro, o grande problema, o que me prendeu a ti. “Nosso erro”. Será? Eu não sei. Eu já perdi a conta das inúmeras vezes que tentei entender o que aconteceu, mas parece que é complexo demais para mim. Ah, mas como eu queria que tu voltasses para mim. Como eu queria que um dia todo esse sofrimento pudesse ser recompensado ou visto como apenas um caminho para a minha felicidade junto a ti. Mas isso tudo parece tão distante de mim. Tão distante de nós. Os dias passam despercebidos e brancos sem ti, as cores parecem apenas tons simples de cinza e é sempre doloroso, é sempre triste. Mas é essa minha sina: esperar por esse futuro tão incerto. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário