domingo, 28 de agosto de 2011

Tempo

Eu nunca acreditei muito naquela coisa de que só o tempo cura, de que ele melhora as coisas, de que tudo fica mais fácil depois dele, o tempo. E agora, eu só tenho a dizer que é uma das poucas convicções que agora tenho da vida. O tempo é relativo, e é simplesmente incrível como ele pode surpreender a gente. A verdade é que o tempo cura as feridas sim, mas deixa as cicatrizes lá para todos que quiserem vê-las. Isso acontece com nossas lembranças: com o tempo a gente vai lembrando com menos freqüência, mas estão todas elas lá, juntas e ardentes, só esperando o estopim para vir à tona novamente. E isso, nem o tempo resolve. Ah, o tempo. Eu dei tempo ao tempo e não me arrependo. As coisas mudam, as percepções e perspectivas mudam, as pessoas mudam. Não adianta o quanto você se esforça lutando contra tudo isso. Está pré-destinado, sabe? São coisas do tempo. Ele passou para mim, há de passar para ti.

Um comentário:

  1. Queria que todo mundo pudesse ler esse texto. Eu também duvidava que o tempo curasse tudo, mas depois que dei tempo ao tempo vi que toda ferida cicatriza, mesmo que continue lá.

    ResponderExcluir